quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Logomarca da cidade é, mais uma vez, mudada.

Deu n'O Globo de hoje (P. 11). E o Observatório da Comunicação Institucional também 'clipou':

Logomarca da Prefeitura do Rio é alterada para a gestão de Marcelo Crivella. Cor azul foi trocada pela verde e a ordem do texto também foi modificada. Alteração foi estabelecida em decreto publicado no Diário Oficial. Esta, a seguir, não vale mais...

COMENTÁRIO

E a absurda 'troca de logomarcas' prossegue. A cada 4 anos, gasta-se dinheiro do contribuinte para satisfazer um capricho do novo alcaide.

Está mais que na hora de se estabelecer - em lei - que uma cidade tem, assim como um hino e uma bandeira (patrimônios históricos e culturais), um brasão e uma 'marca'.

Muito embora saibamos que mais leis não garantem... uma discussão do assunto no âmbito do poder Legislativo talvez elevasse o nível das preocupações da municipalidade e se decidisse proibir (re)gastar recursos públicos com esse tipo de cosmética inútil, dispendiosa (porque todas as placas-tapume - e outras publicações - têm, sempre, que ser substituídas) e descaracterizadora cultural renitente.

Imaginemos... só para um exercício lúdico... que se mudasse a logomarca do refrigerante a cada novo gestor da Coca Cola Indústrias (não das engarrafadoras da marca, mas da empresa internacional detentora da marca)... Talvez fosse medida suficiente para agradar, justamente, os... críticos da bebida... uma vez que a tresloucada medida, muito possivelmente, levaria a uma redução da demanda.

Veja a nova logomarca (um caso - literal - de 'greenwashing') - http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/logomarca-da-prefeitura-do-rio-e-alterada-para-a-gestao-de-marcelo-crivella.ghtml